sobre ermes 

Ermes Costa, 36 anos, nascido no Recife-PE, motociclista, apaixonado por tecnologia e inovação. Pai de Miguel, Filipe e Letícia. #NósDefendemos a construção popular e participativa, a transparência na gestão pública, uma sociedade mais justa, igualitária e sem preconceitos, a garantia dos serviços públicos e estatais.

 

É graduado em Engenharia Mecatrônica (UPE), MBA em Gestão Empresarial (FGV), mestre em Engenharia Mecânica (ITA/UFPE) e doutorando em Engenharia Mecânica (UFPE). Possui certificação ANBIMA CPA-20. 

Ermes luta pelo direito à moradia, acesso à água, esgotamento sanitário e energia elétrica, garantia de empregos, lazer e cultura, cidade inovadora, criativa e amiga das crianças. Defende os objetivos fundamentais do art. 3º, da Constituição Federal: (I) construir uma sociedade livre, justa e solidária; (II) garantir o desenvolvimento nacional; (III) erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais; e (IV) promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação.

Há 13 anos é professor, neste período já lecionou em diversas instituições, como ETEP Faculdades (São Paulo),  Uninassau, ETEPAM, UFPE e IFPE. Desde 2013, após aprovação em concurso público, é servidor público efetivo do estado de PE, no cargo de professor assistente nos cursos de graduação em Engenharia na Escola Politécnica de Pernambuco - POLI, campus Benfica - Recife, da Universidade de Pernambuco (UPE). Atuando entre 2016 e 2017 como coordenador de curso, eleito pelos professores por 100% dos votos, finalizando no último ano de sua gestão recebendo uma homenagem unânime dos deputados estaduais - voto de aplausos - na Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco - ALEPE, pela elevação da nota de avaliação de curso de Engenharia Mecânica, de nota 3 para 4, sendo a primeira vez na história de existência do curso.

​Também, há 12 anos, após aprovação em concurso público, é funcionário público efetivo, no cargo de engenheiro na Companhia Pernambucana de Saneamento - COMPESA, trabalhou nas localidades de Carpina e Paudalho (operação e manutenção de sistemas de abastecimento de água), Cabanga (manutenção eletromecânica de unidades operacionais de sistemas de água e esgotamento sanitário), Centro de Distribuição de Dois Irmãos (controle de qualidade de materiais, equipamentos e produtos químicos), Aurora (manutenção de ramais e redes de água) e, atualmente, trabalha na Cruz Cabugá (operação e manutenção predial, na Prefeitura do Centro Administrativo). Possui cargo de gestor na Companhia há quase 10 anos, liderando equipes de profissionais das mais diversas áreas de formação, como administrativos, técnicos e engenheiros. Atualmente, é membro titular do Conselho Deliberativo da Fundação Compesa de Previdência e Assistência - CompesaPrev, foi eleito em 1º lugar, com quase 600 votos para representar as trabalhadoras e os trabalhadores.

ERMES nas redes sociais

  • Instagram
  • Twitter
  • Facebook
  • YouTube

 biografia de ermes 

Desde os 16 anos de idade, Ermes participa de Movimentos Sociais, nessa idade, foi presidente do Grêmio Livre Breno Roberto, da Escola Técnica Federal de Pernambuco (ETFPE), hoje Instituto Federal de Pernambuco, localizada na Cidade Universitária no Recife. Nesta época, Ermes iniciava uma grande luta em defesa das escolas técnicas federais e universidade públicas federais, o governo federal de FHC tinha decido privatiza-las, viajou diversas vezes para Brasília, organizou e participou de greves, protestos e passeatas, sua mãe Edleuza, teve que preparar algumas vezes uma declaração de responsabilidade para outras companheiras e companheiros pelo fato dele ser menor de idade e está viajando para fora do estado de PE.

"O homem coletivo sente a necessidade de lutar"

Chico Science

Em 2002 foi aprovado no vestibular para o curso de Engenharia Mecatrônica da UPE, sua paixão, robótica, tinha o sonho de ajudar a sociedade com a criação de prósteses robóticas de baixo custo para melhoria da qualidade de vida das pessoas. Logo no primeiro período de curso, participou de uma chapa que concorreu à direção do Diretório Acadêmico - DA das Engenharias da POLI. Saiu vitorioso e iniciou essa nova fase no Movimento Estudantil, atuando como estudante universitário, logo no início, teve participação firme contra a Reforma da Previdência, em 2003, outra vez, viajando algumas vezes para Brasília.

Organizou protestos dentro da UPE, na luta por melhores condições de ensino, bibliotecas, restaurantes universitários, entre outras. Foi nesse momento, que disputou o Diretório Central dos Estudantes - DCE da UPE, participando de três gestões na diretoria. Liderou as grandes manifestações de novembro de 2005 contra o aumento das passagens e pela defesa do passe livre, que culminou em um dos maiores atos do movimento estudantil já visto na história recente no Recife, parando a cidade  por diversos dias, milhares de pessoas participaram nas ruas da cidade. Nessa fase, a UPE não era gratuita, pagava-se mensalidades em valores próximos de R$200,00 (duzentos reais), era uma das suas bandeiras de luta: gratuidade e autonomia orçamentária e financeira da UPE, conseguindo a esperada vitória - gratuidade da UPE - no ano de sua saída do DCE-UPE e do fim do curso de engenharia, em 2007, o compromisso do então governador Eduardo Campos, que meses depois, por decreto nº 34.380, de 15 de dezembro de 2009, formalizou a decisão da gratuidade. Vale lembrar, que Ermes teve a atuação importante nos diversos congressos da UBES e UNE, fazendo defesa de tese pública e organizando delegados para as votações. Além disso, Ermes teve uma relevante contribuição na valorização do curso de Engenharia Mecatrônica, participando e coordenando os Encontros Nacionais de Estudantes de Engenharia de Controle e Automação - ENECA, entre 2003 e 2005, inclusive tendo realizado um encontro no Recife, reunindo milhares de estudantes deste curso do país, como ajudou a afirmação da grande competição, guerra de robôs, integrando a equipe Carranca 22, da POLI-UPE.

Em 2007, Ermes iniciou o mestrado em Engenharia no Instituto Tecnológico de Aeronáutica - ITA, foi morar em São José dos Campos - SP. Apesar de 2000 até 2007 Ermes ter participado do Movimento Estudantil, sempre no campo da esquerda, em especial com as companheiras e companheiros que faziam parte da Juventude Articulação de Esquerda - JAE e o coletivo Ciranda da Ação Popular Socialista - APS, duas correntes internas do Partido dos Trabalhadores - PT, Ermes ainda não tinha se filiado ao PT. Inclusive, em 2006, Ermes ajudou na fundação do PSOL no Recife. Porém, 2008, ele se filia ao PT de São José dos Campos, iniciando uma nova fase nos movimentos sociais. Neste período, ajudou na construção de uma candidatura a vereador do PT na cidade, participou de reuniões, cursos de formação política e congressos do PT, militava na Articulação de Esquerda - AE. Além de ter cooperado nas atividades do Movimento Sem Terra - MST em São Paulo.

Final de 2008, ele é convocado para assumir o cargo de Engenheiro na COMPESA, após aprovação em concurso realizado em 2007, o qual ficou em 4º lugar. Ele decide, voltar para Recife, inicia sua carreira na COMPESA. Até 2010, continua militando pela AE dentro do PT, inclusive, assumindo vaga na direção estadual nessa corrente. Porém, no ano de 2011, ele decide concluir o mestrado interrompido no ITA, em virtude da volta ao Recife, na UFPE, e entra no mestrado em Engenharia Mecânica. Logo no início do curso, a referência de líder no Movimento Estudantil, dentro das universidades de Recife, faz ele ser escolhido por unanimidade e sem concorrência para representante dos estudantes (mestrado e doutorado, quase 300) do Programa de Pós-graduação de Engenharia Mecânica da UFPE, ocupando essa importante cadeira durante todo o período de curso do mestrado, ou seja, até 2013. Entre as inúmeras contribuições, é possível citar a luta pelas salas de estudo, novo edifício da pós-graduação e editais públicos de seleção mais objetivos e transparentes.

Em julho de 2013, Ermes conclui o mestrado, menos de dois meses é aprovado em 1º lugar no concurso público para Professor da UPE, no curso de Engenharia Mecânica, já iniciando as atividades docentes nessa data. Vale destacar, que Ermes sempre lecionou, iniciando em 2006, ainda cursando a graduação na UPE, nos diversos cursos oferecidos pela Empresa Júnior, passando por inúmeras instituições, por exemplo, a UFPE, como professor temporário no curso de Engenharia Mecânica, entre as várias contribuições, destaca-se a idealização da criação do grupo Maracatronics - equipe de guerra de robôs, projeto de sua disciplina no curso, além de ter sido aprovado em 1º lugar no concurso público do IFPE.

Já no ano de 2014, Ermes percebe a necessidade de organização da categoria de funcionários da COMPESA, era importante debater um novo Plano de Cargos e Salários dentro da companhia, sobretudo, para os engenheiros que estavam com os seus salários sem aumento real em função do tempo de serviço há anos, o chamado complemento salarial já atingia quase 80% do grupamento. Tendo uma importante vitória no Acordo Coletivo de Trabalho - ACT de 2015, no qual uma parcela da categoria teve seus salários corrigidos. Neste mesmo ano, Ermes disputou uma vaga para o Conselho Deliberativo da Fundação Compesa de Previdência e Assistência - CompesaPrev, sem apoio das entidades de classes e obteve uma votação próxima de 500 votos, não foi eleito como titular, mas ocupou uma vaga de suplente nesse Conselho. Nesse contexto, que Ermes inicia sua participação no Movimento Sindical nos Urbanitários, categoria que abrange os funcionários do setor de saneamento - Compesa e terceirizadas - e Energia - Celpe, Chesf e terceirizadas - no total com mais de 20 mil trabalhadoras e trabalhadores no estado de PE.

No início de 2016, Ermes começa a participar das atividades do Sindicato dos Urbanitários de Pernambuco - Sindurb-PE  e o Sindicato dos Engenheiros de Pernambuco - Senge-PE, fazendo fala nas assembleias de trabalhadoras e trabalhadores, atuando nos protestos e passeatas. Até que 2019 é convidado para compor a chapa do Sindurb-PE para a eleição dos representantes das trabalhadoras e dos trabalhadores na CompesaPrev. Também, teve o apoio da diretoria da Associação dos Aposentados da Compesa - APOSCompesa. Ermes é eleito para a vaga de membro titular do Conselho Deliberativo dessa Fundação, sendo o mais votado - 1º lugar - com quase 600 votos. 

"O acesso à água potável e segura é um direito humano essencial, fundamental e universal."

Papa Francisco

Neste início de ano (2020), a luta continua contra o PL4162/2019 (novo nº, alterado pela Câmara na votação), agora no Senado Federal, que trata do tema do saneamento, pois foi mantido no texto o fim da autonomia dos municípios na prestação dos serviços de saneamento básico e as privatizações das companhias estaduais. Esses dois pontos, Ermes é contra e acredita que trarão insegurança jurídica, aumento de tarifas e piora do setor, dificultando ainda mais o acesso à água e ao esgotamento sanitário para população que mais precisa. Outro enfrentamento que Ermes iniciou no começo de 2020, foi contra a privatização da Companhia Hidrelétrica do São Francisco - Chesf e Eletrobras, Ermes participou de reuniões com alguns prefeitos, inclusive com o presidente da Associação Municipalista de Pernambuco - AMUPE, Prefeito de Afogados de Ingazeira, José Patriota, para apresentar os desastres que poderão ser proporcionados com a privatização da CHESF para o povo Pernambucano. 

© ErmesCosta #peloFuturodoRecife

  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Twitter Ícone
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca ícone do YouTube